Abril 2022

  • Violentos (%) 32
  • Negativos (%) 33
  • Positivos (%) 24
  • Neutros (%) 11

O Paz na Mídia analisou 2.496 matérias veiculadas pelos quatro telejornais nacionais no mês de abril de 2022 e constatou que 33% do tempo foi dedicado a assuntos negativos (24h37’). A violência foi mostrada em 32% do tempo (23h41’). Já assuntos positivos ocuparam 24% do tempo (17h37’).

Assuntos violentos e negativos somaram 65% do tempo dos telejornais neste mês.  Divididos da seguinte forma pela nossa classificação: 44% negativo reflexivo, 7% negativo tóxico, 12% violento reflexivo e 37% violento tóxico.

Apesar do da porcentagem total de matérias negativas e violentas, o espaço dado à guerra entre Rússia e Ucrânia continuou bem grande.

Mas não foi só isso que se destacou. O índice do espaço dado aumentou consideravelmente: passou de 18% para 24%. Os brasileiros retirando e regularizando seus títulos de eleitores foi um dos destaques. Mas teve também, entre outras coisas, as pessoas resgatando saldos que estavam perdidos em bancos, a retomada do turismo que ajudou na geração de empregos e o início da vacinação contra a gripe e o sarampo.

Veja as tabelas completas aqui.

Resultado por Emissora

  • Violentos (%) 27
  • Negativos (%) 29
  • Positivos (%) 33
  • Neutros (%) 11

TV Bandeirantes

  • Violentos (%) 29
  • Negativos (%) 36
  • Positivos (%) 25
  • Neutros (%) 10

TV Globo

  • Violentos (%) 39
  • Negativos (%) 37
  • Positivos (%) 17
  • Neutros (%) 7

TV Record

  • Violentos (%) 40
  • Negativos (%) 28
  • Positivos (%) 13
  • Neutros (%) 19

SBT

Deixe sua Opinião

Leia também

Abril 2024

  • Violentos (%) 28
  • Negativos (%) 40
  • Positivos (%) 17
  • Neutros (%) 15

2.474 matérias analisadas dos quatro telejornais nacionais em abril de 2024, e 68% do tempo foi de assuntos negativos ou violentos.

Confira o relatório completo

Março 2024

  • Violentos (%) 29
  • Negativos (%) 35
  • Positivos (%) 19
  • Neutros (%) 17

3.075 matérias analisadas dos quatro telejornais nacionais em março de 2024, e 64% do tempo foi de assuntos negativos ou violentos.

Confira o relatório completo

Faça Parte

Vamos agir para estimular o consumo consciente de mídia e a produção de conteúdos que melhorem a vida das pessoas.