Coronavírus ocupa 94% do noticiário, com 74% de matérias negativas

  • Violentos (%) 2
  • Negativos (%) 74
  • Positivos (%) 20
  • Neutros (%) 4

Durante o mês de abril, quase todo o tempo dos quatro principais telejornais foi dedicado ao coronavírus, resultado este que representa 94% dos conteúdos, somando a negatividade (74%) com as notícias positivas que tratavam da pandemia. Além disto, a preocupante crise na área da saúde e as medidas para o isolamento social contribuíram para uma queda significativa no percentual de violência exibida pelos jornais, resultando apenas 2%, equivalente a 1 hora e 55 minutos, de um total 2.788 matérias analisadas pelo Paz na Mídia.

Embora o volume de matérias negativas tenha sido quatro vezes superior às positivas, os telejornais trouxeram também matérias de combate às fake news, esclarecimento de dúvidas e outras matérias positivas, como maneiras de amenizar o terror psicológico causado pelo vírus (e por sua repercussão na mídia).

No cenário político, o presidente Jair Bolsonaro continuou tratando a doença em tom de desdém e comparecendo em aglomerações totalmente desprotegido. Além disto, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi substituído pelo médico Nelson Teich. A atitude do presidente em relação à demissão do ex-ministro Henrique Mandetta provocou a reprovação de 64% dos brasileiros.

Outro assunto do mês foi a demissão do ministro de Justiça, Sérgio Moro, seguido de denúncias sobre o uso político da Polícia Federal. Tal atitude teve grande repercussão nas mídias e contribuiu para que a negatividade chegasse a um número expressivo.

Mesmo com poucas matérias violentas, a mídia mostrou ao público casos de roubo de equipamentos médicos, falsificação de produtos como máscaras e álcool em gel e operações policiais. Porém, as notícias mais preocupantes tratavam sobre as ocorrências de violência doméstica e feminicídio, que cresceram 44,9% durante a pandemia. Em meio a estatísticas trágicas, os jornais anunciaram algumas iniciativas para ajudar mulheres vítimas de violência durante o isolamento social.

Veja as tabelas completas da nossa análise aqui.

Resultado por Emissora

  • Violentos (%) 4
  • Negativos (%) 63
  • Positivos (%) 24
  • Neutros (%) 9

TV Bandeirantes

  • Violentos (%) 1
  • Negativos (%) 77
  • Positivos (%) 19
  • Neutros (%) 3

TV Globo

  • Violentos (%) 2
  • Negativos (%) 73
  • Positivos (%) 22
  • Neutros (%) 3

TV Record

  • Violentos (%) 2
  • Negativos (%) 83
  • Positivos (%) 14
  • Neutros (%) 1

SBT

Deixe sua Opinião

Leia também

Outubro 2023

  • Violentos (%) 53
  • Negativos (%) 22
  • Positivos (%) 14
  • Neutros (%) 11

2.509 matérias analisadas, veiculadas pelos quatro telejornais nacionais no mês de outubro de 2023, e constatamos que 75% do tempo foi dedicado a assuntos negativos ou violentos.

Confira o relatório completo

Setembro 2023

  • Violentos (%) 20
  • Negativos (%) 46
  • Positivos (%) 22
  • Neutros (%) 12

2.672 matérias analisadas, veiculadas pelos quatro telejornais nacionais no mês de setembro de 2023, e constatamos que 66% do tempo foi dedicado a assuntos negativos ou violentos.

Confira o relatório completo

Faça Parte

Vamos agir para estimular o consumo consciente de mídia e a produção de conteúdos que melhorem a vida das pessoas.